Oito anos do golpe que tirou Jackson do Governo do Maranhão

5730

Há oito anos o Maranhão sofria um grande golpe.O governador Jackson Lago, eleito democraticamente com quase um milhão e quatrocentos mil votos, foi cassado. Uma cassação orquestrada por seus adversários, que foram derrotados nas urnas. Só assim eles conseguiram voltar ao poder.

Jackson foi cassado. Mas a semente da mudança estava plantada nos corações. E lá, eles não alcançam. Dos corações dos maranhenses eles não conseguiram arrancar a vontade de construir um estado melhor. Jackson Lago nunca parou de lutar. E o PDT honrou seu nome e continuou a luta por um Maranhão mais justo, com mais educação e com menos pobreza.

Lembro bem do momento em que o Tribunal Superior Eleitoral decretou o fim do governo democraticamente eleito no Maranhão. Estávamos todos do PDT junto com o governador Jackson Lago em frente ao Palácio dos Leões, onde acompanhamos todas as sessões do TSE em um telão.

Lembro de ter sentido um misto de revolta, indignação e opressão ao ver que o grupo que havíamos derrotado nas urnas ainda tinha força política para conseguir revogar a escolha do povo. Resistimos, no movimento que ficou conhecido como Balaiada. Permanecemos no Palácio até que Roseana tomasse posse oficialmente. Depois, caminhamos até à sede do PDT, ao lado de Jackson, onde nos comprometemos a continuar lutando pelo Maranhão.

Naquele momento, a democracia foi rasgada. Mas a eleição de Jackson Lago para o governo foi um marco que permitiu o avanço da oposição, de um modo que resultou na eleição de Flávio Dino, que completará o mandato, tem tudo para se reeleger e terminará a transição política para um Maranhão cujo único dono é o povo.

Por isso, sempre lembraremos daquele terrível dia 16 de abril de 2009 como um golpe que não nos derrotou. Aquele dia não foi o fim, mas sim o fortalecimento de um sonho que continuamos sonhando e construindo juntos.

Weverton Rocha, deputado federal e líder da Bancada do PDT

COMPARTILHAR